Álbum: Kerplunk! – Green Day

Foto: Catherine McGann

O trio californiano Green Day lançou seu segundo álbum de estúdio no dia 17 de dezembro de 1991. O disco tem uma sonoridade simples, mas não por isso é de baixo nível. Com músicas punk de três acordes, uma gravação mais crua, e letras que relatam bem a então juventude vivida pelos três integrantes, no alto dos seus vinte anos; em especial Billie Joe Armstrong, o vocalista, guitarrista e principal letrista, podendo assim também ser considerado o líder da banda. Kerplunk! é também o primeiro trabalho que conta com o alemão Tré Cool na bateria, posição que ocupa até hoje no grupo.

O disco abre com “2000 Light Years Away”, uma pegajosa canção escrita para a então namorada (hoje esposa) de Armstrong, Adrienne. Ela é novamente o tema mais adiante, em “80” cujo título faz alusão ao seu apelido (Adie). “Querida mãe, você pode me ouvir choramingar?“; assim começa a clássica “Welcome To Paradise”, música com uma ótima linha de baixo de Mike Dirnt, e que fez bastante sucesso com a sua regravação para o álbum seguinte, Dookie.

Foto: Murray Bowles

O tédio e a angústia juvenil são abordados em canções como “Christie Road” e na balada “No One Knows”; e a divertida “Dominated Love Slave” tem uma pegada meio country que ficou ainda melhor na voz anasalada de Tré, que foi quem a compôs. Há ainda referência ao livro O Apanhador No Campo De Centeio em “Who Wrote Holden Caulfield?”. A versão original, em vinil, contém 12 faixas, mas as versões em CD, cassete e digital possuem quatro faixas bônus. Elas fazem parte do EP Sweet Children lançado em 1990, tendo portanto o antigo baterista tocando nestas músicas: John ‘Al Sobrante’ Kiffmeyer, que também foi responsável pela produção do Kerplunk!. A ótima cover de “My Generation”, do The Who, é que fecha o álbum.

O trabalho que antecedeu o grande sucesso do Green Day é repleto de canções rápidas, furiosas, divertidas e descompromissadas. São só três amigos fazendo um som maneiro na garagem de alguém. O que mais chama atenção é a qualidade das letras de Billie Joe, que já mostrava seu talento com a composição. Se você gosta de música punk, dos anos 90, e se interessa em conhecer mais da banda além dos grandes hits, vale muito a pena escutá-lo.

3,5/5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s