Filme: Homem-Formiga e a Vespa

HOMEM-FORMIGA-E-A-VESPA-2

Depois de Vingadores: Guerra Infinita, todos ficaram se perguntando o paradeiro de Scott Lang (Paul Rudd), que não apareceu por lá. A esperança pela resposta estava no novo filme do herói, Homem-Formiga e a Vespa, desta vez dividindo o protagonismo com a sua nova parceira, Hope Van Dyne (Evangeline Lilly).

Na trama, Scott está em prisão domiciliar, uma consequência dos acontecimentos mostrados em Capitão América: Guerra Civil. Faltando apenas três dias para a sua pena acabar, ele tem um estranho sonho com Janet Van Dyne (Michelle Pfeiffer), a Vespa original e mãe da Hope, que está desaparecida no mundo quântico. Scott então contata a filha e seu pai Hank Pym (Michael Douglas) e acaba sendo envolvido na nova missão deles: construir um túnel quântico para resgatar Janet.

homem-formiga-e-a-vespa-3

Dirigido por Payton Reed, o filme tem pitadas de romance, muita ação, mas é majoritariamente uma comédia. E das boas. Repetindo a dose do primeiro longa do herói, Homem-Formiga, de 2015, aqui nós vemos o Paul Rudd, que também foi um dos roteiristas, fazendo o que sabe fazer de melhor, e Michael Peña brilhando mais uma vez, arrancando gargalhadas dos espectadores. Há um cena de Peña que é bem semelhante à do outro filme, mas, sério, dessa vez ele se superou.

A vilã da trama, Fantasma (Hannah John-Kamen), até tem uma história interessante e motivações críveis, mas é uma personagem esquecível. O que até faz sentido, pois o grande objetivo dos super-heróis não é derrotar um super-vilão para salvar a humanidade, mas sim o resgate de Janet, e a inimiga é apenas uma pedra no meio do caminho, e que garante as cenas de luta do filme.

Os efeitos especiais das cenas no mundo quântico estão perfeitos e foram muito bem explorados. A primeira cena pós-crédito é indispensável. Homem-Formiga e a Vespa é um ótimo entretenimento, mantém o nível dos outros filmes da Marvel e é ainda melhor que o primeiro. Muito bom.

azH25XpelbpzSEg8JoQVJQsFNF7 (1)

Top 5: Adaptações cinematográficas da Marvel Comics

Hugh-Jackman-as-Wolverine-in-Logan

A estreia dos personagens da Marvel no formato audiovisual foi em 1986, com a criticada animação Howard, O Super-Herói. De lá para cá, as coisas mudaram bastante. Nos anos 2000 as trilogias dos X-Men e do Homem-Aranha fizeram muito sucesso, e a partir de 2008, as adaptações de história em quadrinhos para o cinema atingiu um outro patamar, com o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel). Listo abaixo os meus cinco filmes favoritos da Marvel:

ant-man

5. Homem-Formiga (2015)

No filme de origem do segundo Homem-Formiga dos quadrinhos, o Dr. Hank Pym, a fim de proteger sua tecnologia, delega a Scott Lang, um ex-presidiário, um traje especial que dá o poder do encolhimento, força sobre-humana, e a capacidade de controlar um exército de formigas. O enredo bem amarrado, o humor na medida certa, e a relação entre pai e filha são os pontos fortes do longa. E uma menção especial para o protagonista Paul Rudd e o coadjuvante Michael Peña, que são uma ótima dupla cômica.

X-Men-First-Class-098www.TheWallpapers.org_

4. X-Men: Primeira Classe (2011)

Durante a Guerra Fria, Charles Xavier e Erik Lensherr se conhecem e se tornam amigos, pois tem algo em comum: os dois são mutantes. Enquanto o mundo está a beira de um colapso devido à ameaça da guerra nuclear, eles juntam forças com outros mutantes para tentar salvar a humanidade. É muito bom ver nas telas o surgimento desse grupo de heróis tão icônicos. O elenco também é excelente, com destaque para James McAvoy, Michael Fassbander e Jennifer Lawrence.

Captain-America-Winter-Soldier-Bucky-with-Cap-Shield

3. Capitão América: O Soldado Invernal (2014)

Steve Rogers está se adaptando ao mundo moderno e trabalhando na organização S.H.I.E.L.D., quando um de seus colegas é atacado. Ele se vê no meio de uma rede de intrigas, e com a ajuda de seus aliados Viúva Negra e Falcão Negro, tenta solucionar o problema e lidar com um inimigo inesperado: o Soldado Invernal. Inspirado nos melhores filmes de espionagem, o segundo longa-metragem do supersoldado acabou se tornando um dos favoritos dos fãs.

logan-oscar-capa

2. Logan (2017)

O ano é 2029. Os mutantes estão entrando em extinção. Uma organização está transformando crianças mutantes em assassinas. O envelhecido Professor Xavier pede ao cansado e decadente Wolverine para proteger a todo custo a jovem Laura Kinney, que também é conhecida como X-23. Por ser um drama com elementos de faroeste e road movie, é um dos filmes mais diferentes do gênero. Foi uma despedida digna a esse personagem tão querido.

55266009_max

1. Vingadores: Guerra Infinita (2018)

O grande encontro entre os super-heróis mais famosos da Marvel e o já inesquecível vilão Thanos, que foram desenvolvidos ao longo de dez anos em dezoito filmes, foi um marco para os fãs das HQs. Na história, Thanos coleta as Joias do Infinito para dizimar metade da população, pois ele acredita que essa é a única forma de devolver o equilíbrio ao universo. O protagonismo inédito de um vilão em um filme do gênero é um dos pontos fortes do longa, além dos tão esperados crossovers entre heróis, as cenas chocantes, e o desenrolar da trama. É sem dúvida a melhor obra do MCU. E não à toa, já é a quarta maior bilheteria da história do cinema.

 

 

 

 

Top 5: Filmes sobre viagem

pequenamisssunshine-600x400

Horas de estrada, playlist infinita, guloseimas, imprevistos, cansaço, curiosidade, caminhadas eternas, fotos, pessoas novas… viajar é maravilhoso, e há vários filmes ótimos sobre o tema. Podendo ser o cerne da história, ou servindo apenas um pano de fundo para a narrativa, separei aqui os meus cinco longas favoritos que narram viagens inspiradoras:

2016-05-31-09_20_05-Watch-The-Fundamentals-Of-Caring-Trailer

5. Amizades Improváveis (2016)

Trevor (Craig Roberts) é um jovem de 18 anos que possui distrofia muscular, mas apesar da sua condição, tem uma língua bem afiada. Sua mãe e ele acabaram de se mudar para os Estados Unidos, e ela contrata um cuidador para o seu filho: Ben (Paul Rudd), um escritor que mudou de profissão após uma tragédia pessoal. Para mudar um pouco a rotina de Trevor, que passa o dia em casa assistindo TV, eles partem numa viagem de carro para conhecer alguns lugares inusitados, como “o maior poço do mundo”. É uma comédia dramática que diverte e emociona, daquelas que ao terminar de assistir, ficamos com um sorriso bobo no rosto, e mais esperançoso.

330.Vicky-Cristina-Barcelona-580x377

4. Vicky Cristina Barcelona (2008)

Neste filme, as amigas americanas Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson) decidem passar as férias em Barcelona e lá conhecem o pintor Juan Antonio (Javier Bardem), que as convida para ir à cidade de Oviedo. O triângulo amoroso se complica ainda mais com o retorno da ex-mulher dele, a também pintora Maria Elena (Penélope Cruz). Esta última, inclusive, ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante. Romances de verão, muita arte, elenco maravilhoso, e os belos cenários da Espanha. Não tinha como dar errado.

ZZ5948088D

3. Pequena Miss Sunshine (2006)

O sonho de Olive (Abigail Breslin) é participar do concurso Pequena Miss Sunshine, e quando ela é classificada, toda a sua família a leva numa viagem de carro do Novo México, onde eles moram, até a Califórnia, lugar em que acontece o evento. A viagem é só um pano de fundo para desenvolver personagens interessantíssimos e problemáticos, mas que são acima de tudo uma família. A comédia dramática levou dois Oscars: melhor roteiro original e melhor ator coadjuvante, para Alan Arkin.

painel-de-festa-up-altas-aventuras-2-festa-infantil

2. Up – Altas Aventuras (2009)

Carl Fredericksen é um viúvo de 78 anos que está prestes a perder a sua casa para uma empresa que quer construir um edifício no terreno. Após um incidente, Carl é considerado uma ameaça pública e forçado a ser internado em um asilo. Para evitar isso, ele enche milhares de balões em sua casa, fazendo com que ela voe, e vai em direção à América do Sul, um lugar onde ele e sua falecida esposa sempre desejaram morar. Só que depois de um tempo ele percebe um intruso: o escoteiro Russell, de apenas 8 anos. É um filme bem divertido, e muito emocionante, como é característico dos filmes da Pixar. Levou a estatueta dourada de melhor filme de animação e melhor trilha sonora.

 

81-5R+lw+8L._SL1500_

1. Na Natureza Selvagem (2007)

Baseado no livro de Jon Krakauer, Na Natureza Selvagem conta a história de Christopher McCandless, um jovem de 22 anos que, ao se formar, doa seu dinheiro para a caridade e sai de casa sem avisar a ninguém. Decidido a viver uma vida sem materialismo, ele parte numa viagem sem rumo pelos Estados Unidos, onde conhece pessoas que o marcam, mas nunca fica muito tempo num mesmo lugar. Até que ele decide ir de vez para o Alasca, viver em meio à natureza e longe da sociedade. É uma aventura e ao mesmo tempo um drama com uma mensagem linda, uma bela fotografia, e a trilha sonora do Eddie Vedder, que é a cereja do bolo.

 

 

Filme: Vingadores – Guerra Infinita

avengers-infinity-war-trailer-breakdown-analysis-thanos-infinity-gauntlet_106

Há dez anos atrás a Marvel Studios, presidida por Kevin Feige, lançou o filme Homem de Ferro, o que seria a estreia de uma das franquia mais bem-sucedidas do cinema. O MCU (Marvel Cinematic Universe), foi responsável não só pela felicidade dos fãs de quadrinhos, em poder ver seus super-heróis favoritos na grande tela, mas também em introduzir um público mais jovem a esse universo das HQs.

O grande ápice dessa história que acompanhamos desde 2008 é o filme Vingadores: Guerra Infinita. Dirigido pelos irmãos Anthony e Joe Russo, a trama fala sobre um grupo de heróis que unem forças para tentar derrotar Thanos, uma criatura que está coletando as Joias do Infinito (pedras cósmicas imensamente poderosas) a fim de dizimar metade da população do universo.

avengers-infinity-war-images

Com tantos personagens de peso na história, uma das coisas mais aguardadas pelos fãs era o encontro inédito entra vários deles, e não se decepcionaram. A dinâmica entre Doutor Estranho e Homem de Ferro foi muito interessante, e o Thor rendeu momentos hilários junto com os Guardiões da Galáxia, especialmente depois da repaginada que o deus nórdico recebeu em seu último filme solo, Thor: Ragnarok. Ele, inclusive, foi um dos pontos altos da trama. A grande quantidade de personagens teve também seu lado negativo, como alguns dos heróis mais icônicos não terem recebido tanta atenção no roteiro, que foi o caso do Capitão América.

Então, foi um acerto dos roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely terem focado mais no vilão, que ainda não conhecíamos muito bem, pois ele só havia aparecido rapidamente em outros filmes da saga. Nos é mostrado mais sobre a relação entre Thanos e sua filha Gamora, e sobre o motivo por trás de suas ações. O objetivo dele até que é crível e nobre, o problema é a maneira que ele decidiu realizá-lo.

O filme já começa com uma cena surpreendente, mantém o ritmo – não tem muita enrolação, tudo vai acontecendo rapidamente. E o final tem um tom bem diferente dos outros filmes do gênero. Com certeza, será lembrado como uma das melhores obras dessa grande saga do universo cinematográfico da Marvel. E que venham os próximos.

2019826

Filme: Lady Bird (2017)

maxresdefault

Christine McPhearson é uma adolesecente que está no último ano do colégio católico em que estuda, e mora com seus pais, o irmão, e a namorada dele no subúrbio de Sacramento, Califórnia. Parece uma história bem clichê, e é mesmo. Mas são os detalhes que a deixam especial.

A protagonista, que é interpretada por Saoirse Ronan, é uma personagem muito interessante e divertida. Apesar de vir de uma família humilde, e de todo o desencorajamento, ela sonha em fazer uma boa faculdade em Nova York, é comunicativa, intensa, e deu a si mesmo o nome de Lady Bird. A relação complicada com sua mãe é o foco da história, onde pode-se vê-las em momentos de plena harmonia e, um segundo depois, de gritos gratuitos entre elas (e vice-versa).

lady-1-910x515

Misturando drama com comédia, a trama nos mostra sua jornada de amadurecimento e toda a positividade de garota, mas também seus momentos ruins, como a vergonha que ela sente por não ser rica e viver numa casa “legal”, como seus colegas, e também suas decepções com garotos.

A estreia como diretora de Greta Gerwig – que também escreve e empresta fatos da sua vida ao enredo – é uma bela obra sobre ser adolescente e se tornar adulto, e sobre relação entre mãe e filha. Com um ótimo elenco, o destaque vai para Ronan e Laurie Metcalf, que interpreta a mãe.

A trilha sonora nos leva numa viagem no tempo de volta à 2002/2003. Quem foi adolescente nessa época, vai se identificar muito. Por falar em identificação, há questões da vida adolescente que acontece a todos, não importa a época em que se viveu, e é impossível não se ver em pelo menos uma cena no lugar de Christine/Lady Bird. Por fim, é uma ótima experiência ver o mundo através dos olhos sonhadores dela.

movieposter

Filme: Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador

whats-eating-gilbert-grape-3

Este drama de 1993 fala sobre Gilbert Grape, um jovem que mora numa cidadezinha do interior dos Estados Unidos chamada Endora, e é responsável por sustentar a sua família desde a morte do seu pai. Ele tem duas irmãs, Amy e Ellen, a mãe Bonnie, que tem obesidade mórbida e depressão, e seu irmão Arnie, que é autista.

É ele também que tem a responsabilidade de cuidar de Arnie, ficando junto dele na maior parte do tempo, inclusive em seu trabalho. Paralelo a isso, Gilbert tem um caso com uma mulher casada. Mas as coisas começam a mudar quando ele conhece Becky, uma recém-chegada na cidade. Com ela, ele começa a ter uma nova perspectiva para a sua vida.

film__3133-what-s-eating-gilbert-grape--hi_res-d7e4e38f

O protagonista Johnny Depp está muito bem em seu papel, mostrando que sabe sim fazer drama, mas quem rouba a cena mesmo é Leonardo DiCaprio, que faz o irmão autista. Mesmo sendo um de seus primeiros trabalhos no cinema, esse papel rendeu-lhe sua primeira indicação ao Oscar.

Dirigido por Lasse Hallstrom, o filme aborda assuntos como depressão, autismo e preconceito, sempre de forma delicada. É uma obra simples, e que às vezes é arrastado – porém, essa característica combina perfeitamente com o clima de cidade pequena do interior. Mas isso ainda pode desagradar algumas pessoas.

dvd-gilbert-grape-aprendiz-de-sonhador-johnny-depp-original-21089-MLB20203555341_112014-F

Top 5: Filmes sobre música

F4sjJ

Música e cinema, tá aí um combinação maravilhosa. Musical é um dos meus gêneros cinematográfico favoritos. Mas essa lista não é sobre aqueles musicais de raiz, com dança e cantoria inesperada. Depois farei uma nesse estilo. Dessa vez, resolvi falar sobre filmes em que a temática principal seja a música, e selecionei aqui os meus favoritos. Tem drama, tem comédia e tem “dramédia”.

 

school-of-rock (1)

5. Escola de Rock

Após ser expulso da banda em que tocava, e sem dinheiro para pagar o aluguel, Dewey Finn (Jack Black) decide se passar pelo seu colega de apartamento e consegue um trabalho como professor substituto numa tradicional escola particular. No início, ele só enrolava durante as aulas. Mas acaba descobrindo que seus alunos são excelentes instrumentistas, e, de olho no prêmio da Batalha das Bandas, ele decide ensinar às crianças o que sabe de melhor: o rock ‘n’ roll. Dirigido por Richard Linklater, Escola de Rock (School of Rock, Estados Unidos, 2003) é a óbvia “comédia familiar”, mas não deixa de ser bom e divertido.

 

IfIStay_152207400_AZ_04941M_US._V320282211_SX940_

4. Se Eu Ficar 

Baseado no livro de Gayle Forman, Se Eu Ficar (If I Stay, Estados Unidos, 2014) conta a história de Mia Hall (Chloë Grace Moretz) uma talentosa violoncelista que tem que decidir entre estudar na prestigiada escola Julliard ou tomar outros rumos para ficar perto daquele que tem tudo para ser o grande amor da sua vida, seu namorado Adam (Jamie Blackley). Mas após ela e sua família sofrerem um acidente, Mia fica em coma e reflete sobre o passado e o futuro que pode ter. É interessante – e bonito – o fato de que a protagonista se apaixona por música clássica, quando na verdade foi criada em um ambiente rock ‘n’ roll, e posteriormente se apaixona também por um cara que tem toca numa banda de rock. Este drama tem ótimas atuações e, é claro, uma ótima trilha sonora.

769341148_3415431517001_Begin-a

3. Mesmo Se Nada Der Certo

A cantora Gretta James (Keira Knightley), recém-chegada à Nova York, tinha acabado de terminar um relacionamento quando, em um bar, ela canta no palco e chama a atenção do produtor musical Dan Mulligan (Mark Ruffalo). Esse encontro resulta em uma diferente gravação de um álbum e uma jornada de autoconhecimento. Mesmo Se Nada der Certo (Begin Again, Estados Unidos, 2013) tem músicas originais muito boas (alô, Lost Stars), tem Adam Levine no elenco, como Dave Kohl, o ex-namorado da protagonista, e a mensagem do filme é muito bonita e importante.

d45M17Jscsqx

2. Quase Famosos

Quase Famosos (Almost Famous, Estados Unidos, 2000) acompanha o adolescente de 15 anos, William Miller (Patrick Fugit), quando ele consegue um trabalho na revista Rolling Stone e viaja com a banda Stillwater pela sua primeira excursão pelos Estados Unidos. O filme é um retrato do rock dos anos 70. A personagem interpretada por Kate Hudson, a groupie Penny Lane, virou um ícone entre os fãs do filme. E devido à sua temática, a trilha tem The Who, Led Zeppelin, Lynyrd Skynard, Elton John, entre outros monstros da música.

Whiplash-5547.cr2

1. Whiplash – Em Busca da Perfeição

Andrew Neiman (Miles Teller) é um estudante baterista de jazz do melhor conservatório de música do país. Querendo ser o melhor, ele se torna aluno do temido maestro Fletcher (J. K. Simmons). O professor é extremamente rigoroso e tem métodos peculiares para conseguir o melhor de seus alunos. Dirigido pelo talentoso Damien Chazelle, Whiplash – Em Busca da Perfeição (Whiplash, Estados Unidos, 2014) é intenso, e até sufocante. Simmons está impecável no seu papel, e a mixagem de som é ótima: sem ela, o filme não seria o mesmo. Ah, e ele tem três Oscars.