Top 5: Discos de rock dos anos 2000 (internacional)

Arctic_Monkeys_In_2007_The_Year_of_Mercury_Prize_Award_Winning-679x452
Arctic Monkeys

O gênero do rock durante a década de 2000 foi marcado pelo indie e pelo emocore. Nessa época também surgiram bandas incríveis fazendo um som contagiante, como Arctic Monkeys, Franz Ferdinand, e The Strokes (essa última chegou a receber slogan de “salvação do rock”). Enquanto outros grupos já consagrados lançaram um dos melhores trabalhos da carreira, como é o caso do Green Day e do Radiohead. Pensando nisso, listei abaixo os meus cinco discos (internacionais) de rock favoritos lançados entre os anos 2000 e 2009.

you-could-have-it-so-much-better

5. You Could Have It So Much Better – Franz Ferdinand

O segundo álbum de estúdio dos britânicos Franz Ferdinand, de 2005, é um rock com batidas dançantes e riffs marcantes. Lançado pouco mais de um ano depois do bem-sucedido disco de estreia deles, You Could Have It So Much Better é ainda melhor que o primeiro. Curiosamente, este é o trabalho que o vocalista Alex Kapranos menos gosta – leia aqui a entrevista -. Não que ele o odeie, é claro. Além do grande hit “Do You Want To“, o álbum também contém as ótimas “The Fallen“, “You’re The Reason I’m Leaving”, e a faixa-título.

475972571

4. A Rush of Blood to the Head – Coldplay

Mais um segundo álbum de uma banda britânica. O Coldplay lançou em 2002 o A Rush of Blood to the Head, um disco com uma atmosfera mais intimista, onde o piano e a guitarra são predominantes nas canções. Com sucessos como “Clocks” e “In My Place“, a obra trouxe três Grammys para o grupo. É o melhor trabalho da banda, na época em que ainda podíamos dizer que o Coldplay era uma banda de rock. Outras músicas que se destacam são “God Put A Smile Upon Your Face”, “The Scientist“, e “Amsterdam”.

500x500

3. The Black Parade – My Chemical Romance

O grande representante do emo, movimento que foi muito forte na década passada, é a banda americana My Chemical Romance. The Black Parade, o terceiro álbum de estúdio, foi lançado em 2006 e é uma ópera-rock sobre um personagem, chamado de “O Paciente”, que está à beira da morte. O disco mescla canções mais energéticas com outras mais sombias, sempre com riffs de guitarra raivosos. As minhas favoritas são “Dead!“, “Welcome To The Black Parade“, “Mama” e “Teenagers“.

517az24P7TL._SS500

2. Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not – Arctic Monkeys

A banda inglesa Arctic Monkeys já tinha uma certa popularidade na internet e entre o público indie, mas só em 2006, quando lançou seu disco de estreia Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not, foi que estourou no mundo. Com um som cheio de guitarras, batidas dançantes, e letras sobre a juventude no interior da Inglaterra, o álbum foi o pontapé inicial responsável por colocar a banda como uma das mais influentes do rock atualmente. As minhas músicas favoritas são “Fake Tales Of San Francisco“, “Dancing Shoes”, Mardy Bum”, e “When The Sun Goes Down“.

DISCO-DE-VINIL-LP-NOVO-GREEN-DAY-AMERICAN-IDIOT

1. American Idiot – Green Day

Depois de um disco de recepção morna e de outro que teve todas as suas gravações roubadas, o trio punk californiano resolveu gravar uma ópera-rock sobre um anti-herói adolescente de classe média baixa, e todo o cenário político e social dos Estados Unidos. Lançado em 2004, é definitivamente o álbum mais politizado da banda, no qual faz críticas à Guerra do Iraque e ao então presidente George W. Bush. American Idiot tem dois Grammys e rendeu até um musical na Broadway. Destaco aqui a faixa-título, “Jesus of Suburbia“, “Holiday“, e “Whatsername”.

 

Top 5: Adaptações cinematográficas da Marvel Comics

Hugh-Jackman-as-Wolverine-in-Logan

A estreia dos personagens da Marvel no formato audiovisual foi em 1986, com a criticada animação Howard, O Super-Herói. De lá para cá, as coisas mudaram bastante. Nos anos 2000 as trilogias dos X-Men e do Homem-Aranha fizeram muito sucesso, e a partir de 2008, as adaptações de história em quadrinhos para o cinema atingiu um outro patamar, com o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel). Listo abaixo os meus cinco filmes favoritos da Marvel:

ant-man

5. Homem-Formiga (2015)

No filme de origem do segundo Homem-Formiga dos quadrinhos, o Dr. Hank Pym, a fim de proteger sua tecnologia, delega a Scott Lang, um ex-presidiário, um traje especial que dá o poder do encolhimento, força sobre-humana, e a capacidade de controlar um exército de formigas. O enredo bem amarrado, o humor na medida certa, e a relação entre pai e filha são os pontos fortes do longa. E uma menção especial para o protagonista Paul Rudd e o coadjuvante Michael Peña, que são uma ótima dupla cômica.

X-Men-First-Class-098www.TheWallpapers.org_

4. X-Men: Primeira Classe (2011)

Durante a Guerra Fria, Charles Xavier e Erik Lensherr se conhecem e se tornam amigos, pois tem algo em comum: os dois são mutantes. Enquanto o mundo está a beira de um colapso devido à ameaça da guerra nuclear, eles juntam forças com outros mutantes para tentar salvar a humanidade. É muito bom ver nas telas o surgimento desse grupo de heróis tão icônicos. O elenco também é excelente, com destaque para James McAvoy, Michael Fassbander e Jennifer Lawrence.

Captain-America-Winter-Soldier-Bucky-with-Cap-Shield

3. Capitão América: O Soldado Invernal (2014)

Steve Rogers está se adaptando ao mundo moderno e trabalhando na organização S.H.I.E.L.D., quando um de seus colegas é atacado. Ele se vê no meio de uma rede de intrigas, e com a ajuda de seus aliados Viúva Negra e Falcão Negro, tenta solucionar o problema e lidar com um inimigo inesperado: o Soldado Invernal. Inspirado nos melhores filmes de espionagem, o segundo longa-metragem do supersoldado acabou se tornando um dos favoritos dos fãs.

logan-oscar-capa

2. Logan (2017)

O ano é 2029. Os mutantes estão entrando em extinção. Uma organização está transformando crianças mutantes em assassinas. O envelhecido Professor Xavier pede ao cansado e decadente Wolverine para proteger a todo custo a jovem Laura Kinney, que também é conhecida como X-23. Por ser um drama com elementos de faroeste e road movie, é um dos filmes mais diferentes do gênero. Foi uma despedida digna a esse personagem tão querido.

55266009_max

1. Vingadores: Guerra Infinita (2018)

O grande encontro entre os super-heróis mais famosos da Marvel e o já inesquecível vilão Thanos, que foram desenvolvidos ao longo de dez anos em dezoito filmes, foi um marco para os fãs das HQs. Na história, Thanos coleta as Joias do Infinito para dizimar metade da população, pois ele acredita que essa é a única forma de devolver o equilíbrio ao universo. O protagonismo inédito de um vilão em um filme do gênero é um dos pontos fortes do longa, além dos tão esperados crossovers entre heróis, as cenas chocantes, e o desenrolar da trama. É sem dúvida a melhor obra do MCU. E não à toa, já é a quarta maior bilheteria da história do cinema.

 

 

 

 

Top 5: Filmes sobre viagem

pequenamisssunshine-600x400

Horas de estrada, playlist infinita, guloseimas, imprevistos, cansaço, curiosidade, caminhadas eternas, fotos, pessoas novas… viajar é maravilhoso, e há vários filmes ótimos sobre o tema. Podendo ser o cerne da história, ou servindo apenas um pano de fundo para a narrativa, separei aqui os meus cinco longas favoritos que narram viagens inspiradoras:

2016-05-31-09_20_05-Watch-The-Fundamentals-Of-Caring-Trailer

5. Amizades Improváveis (2016)

Trevor (Craig Roberts) é um jovem de 18 anos que possui distrofia muscular, mas apesar da sua condição, tem uma língua bem afiada. Sua mãe e ele acabaram de se mudar para os Estados Unidos, e ela contrata um cuidador para o seu filho: Ben (Paul Rudd), um escritor que mudou de profissão após uma tragédia pessoal. Para mudar um pouco a rotina de Trevor, que passa o dia em casa assistindo TV, eles partem numa viagem de carro para conhecer alguns lugares inusitados, como “o maior poço do mundo”. É uma comédia dramática que diverte e emociona, daquelas que ao terminar de assistir, ficamos com um sorriso bobo no rosto, e mais esperançoso.

330.Vicky-Cristina-Barcelona-580x377

4. Vicky Cristina Barcelona (2008)

Neste filme, as amigas americanas Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson) decidem passar as férias em Barcelona e lá conhecem o pintor Juan Antonio (Javier Bardem), que as convida para ir à cidade de Oviedo. O triângulo amoroso se complica ainda mais com o retorno da ex-mulher dele, a também pintora Maria Elena (Penélope Cruz). Esta última, inclusive, ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante. Romances de verão, muita arte, elenco maravilhoso, e os belos cenários da Espanha. Não tinha como dar errado.

ZZ5948088D

3. Pequena Miss Sunshine (2006)

O sonho de Olive (Abigail Breslin) é participar do concurso Pequena Miss Sunshine, e quando ela é classificada, toda a sua família a leva numa viagem de carro do Novo México, onde eles moram, até a Califórnia, lugar em que acontece o evento. A viagem é só um pano de fundo para desenvolver personagens interessantíssimos e problemáticos, mas que são acima de tudo uma família. A comédia dramática levou dois Oscars: melhor roteiro original e melhor ator coadjuvante, para Alan Arkin.

painel-de-festa-up-altas-aventuras-2-festa-infantil

2. Up – Altas Aventuras (2009)

Carl Fredericksen é um viúvo de 78 anos que está prestes a perder a sua casa para uma empresa que quer construir um edifício no terreno. Após um incidente, Carl é considerado uma ameaça pública e forçado a ser internado em um asilo. Para evitar isso, ele enche milhares de balões em sua casa, fazendo com que ela voe, e vai em direção à América do Sul, um lugar onde ele e sua falecida esposa sempre desejaram morar. Só que depois de um tempo ele percebe um intruso: o escoteiro Russell, de apenas 8 anos. É um filme bem divertido, e muito emocionante, como é característico dos filmes da Pixar. Levou a estatueta dourada de melhor filme de animação e melhor trilha sonora.

 

81-5R+lw+8L._SL1500_

1. Na Natureza Selvagem (2007)

Baseado no livro de Jon Krakauer, Na Natureza Selvagem conta a história de Christopher McCandless, um jovem de 22 anos que, ao se formar, doa seu dinheiro para a caridade e sai de casa sem avisar a ninguém. Decidido a viver uma vida sem materialismo, ele parte numa viagem sem rumo pelos Estados Unidos, onde conhece pessoas que o marcam, mas nunca fica muito tempo num mesmo lugar. Até que ele decide ir de vez para o Alasca, viver em meio à natureza e longe da sociedade. É uma aventura e ao mesmo tempo um drama com uma mensagem linda, uma bela fotografia, e a trilha sonora do Eddie Vedder, que é a cereja do bolo.

 

 

Top 5: Discos de rock dos anos 90 (internacional)

green-day-1997-kroq-acoustic-xmas
Foto: Jeff Kravitz

Ah, os anos 90… sempre digo que gostaria de ter nascido nos anos 70, só para ter vivido minha juventude nessa época. Muitas coisas me dão uma nostalgia de algo que não vivi (afinal, eu era apenas uma criancinha), mas a principal é com certeza a música dessa década. A minha banda favorita, Green Day estourou em 1994; o meu gênero musical favorito, o rock, reinava; e o melhor subgênero deste, o grunge, conheceu os holofotes também nessa época, gerando uma das bandas mais famosas do mundo: Nirvana.

Estes são os meus discos internacionais de rock favoritos da década de 1990:

article-2577332-1C2ACD6A00000578-301_634x632

5. Definitely Maybe – Oasis

O álbum de estreia da maior banda de britpop foi lançado em 1994, tendo ótimos resultados nas vendas e uma boa recepção da crítica. Ele foi também o responsável  por devolver à Inglaterra o posto de grande expoente do rock, alguns meses depois da morte de Kurt Cobain. Minhas canções favoritas são Live Forever, Supersonic e Cigarettes & Alcohol.

cd-green-day-nimrod-91421-D_NQ_NP_206905-MLB25113595443_102016-F

4. Nimrod – Green Day

Não, não é o Dookie (que também é ótimo, é claro). O disco de 1997 foi recebido com alguns narizes torcidos por parte dos fãs que estavam acostumados com aquele punk furioso e rápido. Ele ainda está presente neste trabalho, mas há também alguns elementos nunca antes utilizado pela banda, como ska, surf music, death metal e até uma balada. Destaco as músicas Hitchin’ A Ride, Platypus (I Hate You) e King For A Day.

R-368116-1460271933-7901.jpeg

3. The Bends – Radiohead

O segundo álbum lançado pela banda inglesa, em 1995, é um dos favoritos dos fãs e da crítica especializada até hoje. As belas melodias em conjunto com as guitarras e as letras melancólicas, que são a marca registrada do Radiohead, fazem desse disco um dos melhores da década. The Bends, High and Dry e Just são as músicas mais marcantes para mim.

R-367220-1204955140.jpeg

2. Californication – Red Hot Chili Peppers

Saímos da melancolia de Londres e paramos na ensolarada e intensa Los Angeles. Esse é certamente o trabalho mais famoso do quarteto californiano, e não é à toa. Lançado em 1999, o Californication marcou o retorno do guitarrista John Frusciante à banda, o que influenciou muito na qualidade e sonoridade das canções. Entre elas, Parallel Universe, Scar Tissue, e o grande hit Californication.

nirvana-nevermind-capa

1. Nevermind – Nirvana

Kurt Cobain foi o grande rockstar dos anos 90, e o segundo álbum lançado por sua banda, em 1991, foi o pontapé inicial de toda essa fama. Mostrando o melhor, mais sujo e mais pop grunge de Seattle, o Nevermind fez história. Uma geração cresceu ouvindo Nirvana, e hoje todos conhece aquela capa icônica do disco. Músicas como Smells Like Teen Spirit, Come As You Are e Lithium não passam despercebidas por nenhum fã do gênero.

Top 5: Séries de comédia

grace-and-frankie-renewed

Às vezes nós só precisamos descansar a cabeça e assistir uma coisa divertida. Não sou a maior fã de comédia, a maioria das séries que assisto são de outros gêneros, mas essas cinco aqui me conquistaram e me fizeram dar boas gargalhadas.

how-i-met-your-mother-1216-1400x800

5. How I Met Your Mother

A série é narrada por Ted Mosby 25 anos mais tarde, quando ele conta aos seus filhos a história de como conheceu a mãe deles. Ao longo de nove temporadas, acompanhamos a vida do protagonista e de seus amigos Marshall, Lily, Robin, e Barney – este último, uma das grandes polêmicas da série. Uma hora eu estava me acabando de rir com ele, e na outra eu apenas queria matá-lo.

mag.greezoo.comimg.usmagazine.com1001010-b4d5333bbee8fb6ad6d31181e8f13f2aae3c53f3-1038x545

4. Modern Family

Jay Pritchett é o pai de Claire e Mitchell, e é casado com a colombiana Gloria, que tem um filho pré-adolescente chamado Manny. Claire é casada com Phill, e eles têm três filhos: Haley, Alex e Luke. E Mitchell é casado com Cameron, e juntos eles adotam a bebê Lily. Então, a série é sobre todos eles. Ela ganhou o Emmy de melhor série cômica por cinco anos consecutivos.

Grace-and-Frankie

3. Grace and Frankie

Original da Netflix, este drama cômico conta a história de Grace (Jane Fonda) e Frankie (Lily Tomlin), duas setentonas que têm que morar juntas depois de um caso inesperado: seus respectivos maridos assumiram sua homossexualidade, pediram o divórcio, e querem se casar um com o outro. As duas são completamente diferentes, mas dessa situação nasce uma excêntrica amizade. Além disso, a série quebra vários tabus sobre a terceira idade.

ng_30_bath_group_1_2813_R2.jpg

2. New Girl

Jessica Day (Zooey Deschanel), uma jovem doce e peculiar, sofre uma desilusão amorosa e vai acabar morando em um apartamento com mais três caras: Schmidt, um conquistador de primeira; Nick, um barman; e Winston, um ex-jogador de basquete. Os quatro colegas de quarto desenvolvem uma amizade, juntamente com Cece, melhor amiga de infância da protagonista.

Friends season 10

1. Friends

Essa todo mundo conhece… a série gira em torno de um grupo de seis amigos que moram em Nova York – Rachel, Ross, Monica, Chandler, Phoebe e Joey – e podemos acompanhá-los ao longo de dez anos. Amadurecimento, trabalho, romances, amizade, tudo com muitas situações hilárias. É com certeza a mais conhecida do gênero, tendo ganho vários prêmios Emmy e um Globo de Ouro.

Top 5: Filmes sobre música

F4sjJ

Música e cinema, tá aí um combinação maravilhosa. Musical é um dos meus gêneros cinematográfico favoritos. Mas essa lista não é sobre aqueles musicais de raiz, com dança e cantoria inesperada. Depois farei uma nesse estilo. Dessa vez, resolvi falar sobre filmes em que a temática principal seja a música, e selecionei aqui os meus favoritos. Tem drama, tem comédia e tem “dramédia”.

 

school-of-rock (1)

5. Escola de Rock

Após ser expulso da banda em que tocava, e sem dinheiro para pagar o aluguel, Dewey Finn (Jack Black) decide se passar pelo seu colega de apartamento e consegue um trabalho como professor substituto numa tradicional escola particular. No início, ele só enrolava durante as aulas. Mas acaba descobrindo que seus alunos são excelentes instrumentistas, e, de olho no prêmio da Batalha das Bandas, ele decide ensinar às crianças o que sabe de melhor: o rock ‘n’ roll. Dirigido por Richard Linklater, Escola de Rock (School of Rock, Estados Unidos, 2003) é a óbvia “comédia familiar”, mas não deixa de ser bom e divertido.

 

IfIStay_152207400_AZ_04941M_US._V320282211_SX940_

4. Se Eu Ficar 

Baseado no livro de Gayle Forman, Se Eu Ficar (If I Stay, Estados Unidos, 2014) conta a história de Mia Hall (Chloë Grace Moretz) uma talentosa violoncelista que tem que decidir entre estudar na prestigiada escola Julliard ou tomar outros rumos para ficar perto daquele que tem tudo para ser o grande amor da sua vida, seu namorado Adam (Jamie Blackley). Mas após ela e sua família sofrerem um acidente, Mia fica em coma e reflete sobre o passado e o futuro que pode ter. É interessante – e bonito – o fato de que a protagonista se apaixona por música clássica, quando na verdade foi criada em um ambiente rock ‘n’ roll, e posteriormente se apaixona também por um cara que tem toca numa banda de rock. Este drama tem ótimas atuações e, é claro, uma ótima trilha sonora.

769341148_3415431517001_Begin-a

3. Mesmo Se Nada Der Certo

A cantora Gretta James (Keira Knightley), recém-chegada à Nova York, tinha acabado de terminar um relacionamento quando, em um bar, ela canta no palco e chama a atenção do produtor musical Dan Mulligan (Mark Ruffalo). Esse encontro resulta em uma diferente gravação de um álbum e uma jornada de autoconhecimento. Mesmo Se Nada der Certo (Begin Again, Estados Unidos, 2013) tem músicas originais muito boas (alô, Lost Stars), tem Adam Levine no elenco, como Dave Kohl, o ex-namorado da protagonista, e a mensagem do filme é muito bonita e importante.

d45M17Jscsqx

2. Quase Famosos

Quase Famosos (Almost Famous, Estados Unidos, 2000) acompanha o adolescente de 15 anos, William Miller (Patrick Fugit), quando ele consegue um trabalho na revista Rolling Stone e viaja com a banda Stillwater pela sua primeira excursão pelos Estados Unidos. O filme é um retrato do rock dos anos 70. A personagem interpretada por Kate Hudson, a groupie Penny Lane, virou um ícone entre os fãs do filme. E devido à sua temática, a trilha tem The Who, Led Zeppelin, Lynyrd Skynard, Elton John, entre outros monstros da música.

Whiplash-5547.cr2

1. Whiplash – Em Busca da Perfeição

Andrew Neiman (Miles Teller) é um estudante baterista de jazz do melhor conservatório de música do país. Querendo ser o melhor, ele se torna aluno do temido maestro Fletcher (J. K. Simmons). O professor é extremamente rigoroso e tem métodos peculiares para conseguir o melhor de seus alunos. Dirigido pelo talentoso Damien Chazelle, Whiplash – Em Busca da Perfeição (Whiplash, Estados Unidos, 2014) é intenso, e até sufocante. Simmons está impecável no seu papel, e a mixagem de som é ótima: sem ela, o filme não seria o mesmo. Ah, e ele tem três Oscars.

 

Top 5: Álbuns internacionais de rock dos anos 80

1

Nem só de pop e cores neon viveu a década de 80. Foi nessa época que algumas bandas que se tornariam sucesso lançaram seus primeiros discos, como Nirvana, Guns N’ Roses e Red Hot Chili Peppers, e que outras já consagradas lançaram seus clássicos, como AC/DC, Queen, e Aerosmith. Abaixo estão os meus cinco álbuns favoritos de rock dos anos 80 (internacionais):

A_Kind_of_Magic_-_Queen_-_1986

5. A Kind of Magic – Queen

Em 1986 a banda britânica Queen lançou seu décimo segundo álbum de estúdio, do qual a maioria das músicas foram feitas especialmente para o filme Highlander. De todas as bandas da lista, o Queen é o que mais flerta com o pop em suas canções. As mais memoráveis do disco são One Vision, A Kind of Magic, e Friends Will Be Friends.

acdc-back-in-black-album

4. Back In Black – AC/DC

O primeiro trabalho da banda com o vocalista Brian Johnson fez, e ainda faz muito sucesso desde quando foi lançado, em 1980, sendo o segundo álbum mais vendido de todos os tempos, com cerca de 51 milhões de cópias já vendidas no mundo. É o sétimo álbum de estúdio dos australianos. O sucesso se deve principalmente ao carro-chefe do disco, Back In Black, mas também à canções como Hells Bells e You Shook Me All Night Long.

master_of_puppets_3d_album_by_cubicalmember-d4ry641

3. Master of Puppets – Metallica

O representante do metal dessa lista é o terceiro álbum da banda norte-americana. Master of Puppets, de 1986, foi um dos trabalhos mais elogiados do quarteto, e também o último com a participação do falecido baixista Cliff Burton. As melhores músicas são Battery, Master of Puppets, e Welcome Home (Sanitarium).

ca88bc4b4f89445a87ee70a3d25adb04

2. Appetite for Destruction – Guns N’ Roses

O primeiro disco dos californianos demorou um pouco para fazer sucesso, mas a demora valeu a pena. De 1987, Appetite for Destruction é um amontoado de riffs de guitarras com letras sobre drogas e L.A. cantada pela voz fina e icônica de Axl Rose, mostrando o cenário da cidade na época. Minhas canções favoritas são Mr. Brownstone, Paradise City e, é claro, Sweet Child O’ Mine.

MI0001829375

1. Pump – Aerosmith

Lançado no final da década, em 1989, Pump é o décimo álbum de estúdio da banda norte-americana Aerosmith. Com uma música boa atrás da outra, o disco é um dos melhores de toda a carreira deles, tendo sido o quarto álbum mais vendido no ano de 1990. As músicas que mais chamam atenção são F.I.N.E., Janie’s Got A Gun – que deu à banda seu primeiro Grammy -, e Hoodoo/Voodoo Medicine Man.